A Comissão Processante que pode cassar o mandato da vice-prefeita de Sorocaba, Jaqueline Lilian Barcelos Coutinho, pode encerrar no final deste mês.

A vice-prefeita responde a duas ações na justiça pelo uso de um servidor público em atividades particulares. Fábio o ex-assessor, foi testemunha ontem (12) na Comissão Processante, alegou que não prestava serviço para a vice-prefeita no período da tarde.

Outra testemunha que é morador do Condomínio Ibiti do Paço, onde mora a vice-prefeita e seus pais. Alegou que contratou Fábio para serviços de pintura em sua casa.

O mais estranho dessa história é que Fábio, alegou no processo não saber que o registro indevido no cartão de ponto era ilegal e a sua autorização para adentrar ao Condomínio com cartão próprio, foi feita, pelo Geraldo (pai da vice-prefeita)

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui