O vereador Rodrigo Manga idealizou a iniciativa, implantada em 11 de maio de 2018 pela Prefeitura de Sorocaba. Nenhuma morte foi registrada nesses locais desde que os postos começaram a funcionar

O vereador Rodrigo Manga (DEM), comemora o sucesso na prestação de serviços nas salas de primeiros socorros nos terminais Santo Antônio e São Paulo. Manga é autor da proposta à Prefeitura para instalação dessas unidades, que começaram a funcionar em 10 de maio de 2019 e contabilizaram, ao todo, 5.841 atendimentos até julho deste ano.

“Foi uma enorme conquista para os usuários de ônibus púbicos em Sorocaba. O objetivo é ajudar a salvar vidas e é isso mesmo o que está acontecendo”, celebra Manga. Ele destaca a importância da medida, uma vez que cerca de 130 mil pessoas por dia passam pelos terminais. No Terminal Santo Antônio, no período em questão, foram contabilizados 3.004 atendimentos, mais 2.837 no Terminal São Paulo.

Desde que essas salas especiais começaram operar, nenhum caso de morte foi registrado dentro dos terminais. Houve duas ocorrências de parada cardíaca no Terminal Santo Antônio, em que a atuação da equipe de bombeiros civis, por meio do uso de equipamento desfibrilador, reanimou as vítimas, que foram levadas até o hospital pelo Samu. As informações são da Administração Municipal, solicitadas por Manga via requerimento.

“Antes disso, aconteceram sete mortes nesses locais nos últimos anos, situações que poderiam ter sido evitadas se houvesse um profissional capacitado a prestar os primeiros socorros”, complementa o vereador.

Os postos de primeiros socorros contam com profissionais especializados em prestar os serviços necessários.  Entre as ocorrências atendidas, destacam-se: mal súbito, ferimentos, desmaios, convulsões, dores abdominais, fraturas, luxações, entorses, picada de insetos, membros garroteados e gestantes.

Dos 5.647 atendimentos, 5.451 foram finalizados na própria sala de primeiros socorros, em 196 deles os pacientes acabaram transportados pelo Samu/Resgate Bombeiros até uma unidade de saúde e em 194, por particulares. “Os dois postos garantiram rapidez no atendimento inicial e isso é fundamental quando o assunto é salvar vidas ou evitar agravamentos no quadro clínico. Estão fazendo a diferença no dia a dia”, frisa Manga.

A Proposta – De autoria de Manga, o projeto de lei (nº 10.977/2014), que estabelece ao Executivo a obrigação de oferecer primeiros socorros nos terminais de ônibus, foi aprovado, mas recebeu parecer de inconstitucionalidade.

Mesmo assim acabou transformado em lei, mas na ocasião, a Prefeitura entrou com Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin), uma vez que a medida versa sobre a implantação desses postos seria de competência da Prefeitura e não do Legislativo.

“Tínhamos até ofício favorável do ex-secretário da Saúde Armando Raggio, mas depois, o ex-prefeito Pannunzio vetou a iniciativa. Derrubamos o veto e o caso foi parar na Justiça”, relembra Manga.

Em 2017, nova matéria sobre o tema foi apresentada por Manga (nº 61/2017) e encaminhada ao então prefeito José Crespo (DEM), para oitiva, então houve a sinalização favorável da Administração Municipal em encampar a ideia.

Homenageados – O posto de primeiros socorros do Terminal São Paulo tem a denominação de ‘Flávio Bozzolla’. Marmorista nascido em Sorocaba, em setembro de 1930. Mais conhecido entre os amigos pelo apelido Saúva, ele perdeu a vida após ser atropelado nas proximidades do Terminal São Paulo, em fevereiro de 2018.

Já a sala montada no Terminal Santo Antônio chama-se ‘Dr. Adhemar Guimarães’. O homenageado, também sorocabano, nasceu em fevereiro de 1940, era médico e morreu em 29 de novembro de 2014, deixando um legado de caráter e dignidade a todos que o conheceram.(Assessoria de imprensa – vereador Rodrigo Manga – DEM)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui