Documento “aparece” sobre Casa de Papel dois dias após defesa de José Crespo tentar novo recurso

0

Sem divulgar qual o teor do documento que supostamente apareceu dentro da Prefeitura de Sorocaba, a prefeita Jaqueline Coutinho (PDT), foi até a Delegacia Seccional de Sorocaba e também ao GAECO (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) protocolar uma série de documentos com supostas irregularidades envolvendo a empresa DGENTIL, uma das empresas envolvidas na Operação.

A denúncia foi apresentada pelo Chefe de Gabinete Central, Márcio Rogério Dias, levando 1.200 paginas, notas fiscais e e-mails que poderia apresentar alguma irregularidade conhecida pela Prefeita.

A Prefeita de Sorocaba tomou essa atitude após circular pelas redes sociais um vídeo que coloca o seu namorado e vereador Hudson Pessini (MDB), como alguém que tenha obtido informações confidenciais da Polícia Civil, sobre a investigação que estaria em segredo de justiça.

Além do vídeo o ex-prefeito de Sorocaba José Crespo, impetrou na justiça um mandato de segurança para voltar ao cargo.

No vídeo os criadores que viralizaram trechos de gravações, que levam a crer que a operação Casa de Papel, teria sido uma armação política para derrubar o ex-prefeito de Sorocaba, recortaram trecho da entrevista de Fábio Abrahão, que cita que foi em tese convocado pelo Hudson Pessini em comparecer na Delegacia Seccional, logo pela manhã, pois seu nome estaria envolvido em um “esquema de corrupção”, sendo interrogado pelo Delegado, alega que foi coagido em não dizer nada o que estaria se passando naquela sala.

Fabio Abrahão é apontado pela Polícia e GAECO, como o denunciante de toda operação, mesmo que Fábio tenha negado qualquer denúncia.

No vídeo existe inclusive a fala de Werinton Kermes, que foi ex-secretário, denunciante de Hudson Pessini na Polícia. Kermes afirma que sua denuncia foi arquivada logo na Polícia, nunca foi ouvido para que a investigação andasse.

A denúncia feita por Werinton Kermes contra o vereador Hudson Pessini, aponta que Pessini teria tentando trabalhar no sentido de indicar uma empresa para participar da Festa Junina de Sorocaba, com a negativa, o vereador teria feito ameaças contra o ex-secretário.

Após a denúncia crime contra Hudson Pessini, no 21 de julho de 2018, Kermes recebeu uma mensagem de Hudson, depois, “você não perde por esperar”, segundo Kermes o vereador começou a utilizar-se de uma teia de relacionamentos para prejudicar Werinton Kermes, levando seu nome até a operação Casa de Papel.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui