Vereador com “atestado de pobreza” será investigado por falsidade ideológica

0

Em um caso similar ao de Sorocaba, onde o vereador Hudson Pessini (MDB), declarou pobreza em uma ação judicial, um vereador na cidade de Sinop – MT foi processado pelo Ministério Público do Estado, após o parlamentar ter apresentado a mesma declaração de pobreza que o vereador Hudson Pessini (MDB) apresentou.

O vereador Adenilson Rocha (PSDB) deverá responder uma ação judicial movida pelo Ministério Público, quando candidato declarou ser empresário, possuir bens e ter declarado aproximadamente R$ 270 mil em dinheiro.

Ao se manifestar no processo,  o promotor de Justiça considerou a posição de Adenilson Rocha, empresário e atualmente vereador, pedindo justiça gratuita.  “Extração de cópia da inicial, declaração de hipossuficiência e edital de licitação visando o encaminhamento a Procuradoria de Justiça Criminal para fins de apuração de eventual crime de falsidade ideológica, considerando a atual posição do autor, vereador e empresário, e a declaração de hipossuficiência de ID 16807631 – Pag. 1, bem como a indicação do valor da causa em valor irrisório, considerando-se o valor do contrato celebrado”, pediu o promotor Pompílio Paulo Azevedo Silva Neto.

Na ótica do Presidente da Comissão de Ética, o vereador Anselmo Neto (PSDB), alega que como advogado acha o procedimento comum, para que o vereador não pague custas processuais, haja visto que o processo do vereador tem um montante elevado, não vendo preliminarmente nenhuma irregularidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui