Presidência da Câmara impopular dentro e fora poderá cair em 2020

0

Uma das mais turbulentas legislaturas da Câmara de Vereadores de Sorocaba, que derrubou o ex-prefeito José Crespo, por duas vezes, mesmo o ex-prefeito tendo a maioria na Câmara. A vice-prefeita foi salva com o voto do namorado (irregular), agora a mira da vez é Fernando Dini (MDB).

Impopular entre os moradores por que diante de seguidas ondas de roubos a creches em Sorocaba, para proteção dos vereadores, Fernando Dini (MDB), contratou segurança privada, que custará ao término do contrato o valor de R$ 1 milhão. Além da contratação em meio a crise chegou a planejar um Restaurante e um Deck. Também abriu boletim de ocorrência e processo contra moradores que se posicionaram contra a sua gestão da Câmara de Vereadores.

Após o parecer do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, que determinou a exoneração de 20 cargos de livre nomeação, Fernando Dini, enviou uma circular para todos os vereadores, determinando que cada um indicasse o nome de um assessor para ser exonerado.

O risco é que o Presidente do Legislativo, responda por improbidade administrativa, se exonerar o último indicado de cada vereador, como pretende fazer na semana que vem, ou, responder por improbidade administrativa se deixar de tomar uma atitude.

Vereadores já circulam a derrubada de Fernando Dini, por que no começo de 2019, uma reforma administrativa criou altos salários próximo a R$ 20 mil de livre nomeação da Presidencia, Fernando não cogitou retirar esses cargos, apenas retirar um assessor de cada vereador, de forma unilateral, sem concordância com a maioria dos vereadores.

A estratégia é para o começo de 2020 a apresentação de um projeto de lei, que restringe os mandatos de dois para um ano da Presidencia da Câmara, como Fernando já atuou o primeiro ano, a medida necessitaria de novas eleições da mesa diretora.

Além do grande interesse que o cargo de Presidente da Câmara gera entre os vereadores, afinal é também o cargo de vice-prefeito de Sorocaba. Já que o ex-prefeito José Caldini Crespo vem perdendo ações, mandatos de segurança e liminares na justiça.

O pior é que qualquer um dos outros 19 vereadores que vencerem a Presidencia da Câmara de Sorocaba, pode assumir a Prefeitura de Sorocaba, já que o governo de Jaqueline Coutinho (PDT), vem cometendo dezenas de irregularidades administrativas, o que aumentaria a pressão em novas ações de cassação contra ela.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui